Candidatos que defendem direito de ter armas "surfam no pânico", dizem ONGs

Candidatos que defendem direito de ter armas “surfam no pânico”, dizem ONGs

02/08/2018
Por Luis Kawaguti
Publicado originalmente no UOL

Candidatos que defendem direito de ter armas "surfam no pânico", dizem ONGsFrente ao debate na pré-campanha eleitoral sobre a flexibilização do porte e posse de armas, as organizações não governamentais Instituto Igarapé, Fórum Brasileiro de Segurança Pública e Instituto Sou da Paz se uniram para apoiar o controle de armas no Brasil. Para elas, candidatos que defendem o direito de os cidadãos terem armas não possuem propostas para a segurança pública.

Ao menos três dos principais candidatos já defenderam a flexibilização do Estatuto do Desarmamento. Jair Bolsonaro (PSL) e Álvaro Dias (Podemos) afirmaram que os cidadãos têm direito de ter posse e porte de armas para se defender da criminalidade. Alckmin (PSDB) disse que o porte pode ser facilitado na área rural do país.

As três ONGs lançaram nesta quinta-feira (2) um manifesto que defende o controle de armas e outras seis propostas para tentar melhorar a segurança pública no Brasil.

Leia a reportagem completa