Mapas revelam verdades escondidas em nossas cidades

24/06/2018
Origalmente publicado na BBC News (em inglês).

 

Leia a tradução do vídeo para português:

 

Mapas revelam verdades ocultas

O que acontece quando as pessoas olham para um mapa e começam a olhar para os dados no topo deste mapa? Eles são capazes de formar correlações que não seriam capazes de fazer por outras formas como, por exemplo, lendo?

Eu sou Robert Muggah e pela última década eu venho trabalhando nos riscos que as cidades enfrentam e possíveis formas de superá-los.

Refugiados

O que temos aqui são dados mostrando todos os refugiados que se mudaram desde os anos 90. 90% deles estão vivendo no mundo subdesenvolvido. No Ocidente existe a percepção de que, de alguma forma, eles estão sendo inundados e invadidos por refugiados. Bem, o fato é que quando se vê uma visualização como esta, pode-se perceber que a grande maioria das pessoas se muda para cidades e países vizinhos. Se você colocar como destaque no mapa eventos terroristas e conflitos violentos, o que se pode perceber é que a vasta maioria dos refugiados está fugindo do terrorismo e não o trazendo com eles. O que mapas como este podem fazer é nos ajudar a desafiar alguns desses mitos, que foram propagados e repetidos em veículos de mídia.

Elevação do nível do mar

A elevação do nível do mar vai afetar praticamente todas as cidades costeiras. Poucas delas serão tão prejudicadas quanto Miami. Miami foi construída em limo poroso, em ambiente pantanoso. Então, em uma elevação de dois graus celsius, Miami já fica submersa.

Mar-a-lago talvez seja uma das primeiras partes da Flórida a desaparecer. Muitas pessoas ainda se recusam a acreditar que mudança climática seja uma realidade, mas conforme você vai para baixo de Miami, para cidades no sul, cidades como Nova Orleans e West Virgínia também serão afetadas significativamente. Esta parte da Costa Oeste dos Estados Unidos é uma das mais expostas a elevação do nível do mar.

Incêndios

Uma das visualizações que temos mostra incêndios vistos do espaço em um período de três anos. Enquanto as manchas abaixo e acima do Equador mostram agricultura de queimada, basicamente com florestas sendo queimadas para pecuária; a outra concentração de incêndios vistos do espaço mostra emissões de gases e de fábricas de carvão, por exemplo. Em Norte Dakota, por exemplo, há uma concentração de emissão de gases equivalente à de um milhão de carros por ano. E isso mostra a influência humana no clima.

Poluição visual

O mapa de emissão de luzes basicamente captura a luz ambiente vista do espaço. Áreas em vermelho são áreas em que se podem ver maior emissão de luzes ao longo do tempo, enquanto azul é onde vemos as luzes desaparecerem. O que se pode notar é um perceptível aumento das emissões em partes do mundo que crescem aceleradamente, como a China. O que também é interessante é em que partes não há luz. Grandes partes da África, assim como mesmo partes da Europa oriental, você verá mais escurecido. Pode-se ver também áreas que não tiveram um grande aumento de população, especialmente o Japão. Mesmo em partes do Japão você pode ver partes em azul, sugerindo que as cidades estão se tornando menores: as pessoas as estão deixando, ou ao menos a população está envelhecendo e não estamos vendo os mesmos níveis de consumo de energia.

Mapas permitem um nível de comunicação que eu acredito que vá além do que pode ser feito oralmente. Eu fico impressionado com o quão rápido mensagens complexas podem ser compartilhadas através de mapas.