Clima e Segurança

As mudanças climáticas estão acelerando e multiplicando ameaças à segurança em todo o mundo. Desastres ambientais e tensões como secas, inundações e elevação do mar do Ártico e Antártico para as Américas, África e a Ásia estão contribuindo para a insegurança alimentar, alimentando fluxos migratórios e aprofundando a agitação social e a violência. Enquanto isso, da Amazônia ao Congo e Bornéu, o crime ambiental desenfreado está contribuindo para a insegurança e gerando um ciclo vicioso que acelera as mudanças climáticas. Há uma preocupação crescente com a complexa relação entre mudanças climáticas e a insegurança na ONU, nos fóruns regionais, a nível municipal e nacional. Ainda assim persistem grandes lacunas de informações. 

Com o objetivo de ampliar sua pesquisa aplicada, o desenvolvimento de tecnologia e atividades em várias áreas das agendas de clima e segurança, o Instituto está lançando um novo programa para expandir a conscientização e a ação sobre alguns dos desafios mais urgentes que a comunidade global enfrenta.

 

Especificamente, o Instituto está desenvolvendo uma estratégia usando dados e análises de satélite poderosos para estimular mais análise e ações no Conselho de Segurança da ONU. Da mesma forma, o Instituto está iniciando um novo projeto importante para mapear crimes ambientais em sete países da bacia amazônica em parceria com a Interpol, UNODC e InSight Crime.

Entre 2018 e 2019, o Instituto aumentou constantemente suas capacidades para realizar análises baseadas em dados de ameaças climáticas e crimes ambientais. Também fortaleceu sua coleta de dados e produziu pesquisas, documentários e editoriais sobre os desafios específicos enfrentados pela Amazônia e Sahel, além de desenvolver parcerias nas Nações Unidas, com grupos empresariais e organizações não-governamentais. 

 

O Instituto busca desenvolver novas parcerias estratégicas para fornecer mais soluções baseadas em dados e evidências, do nível local ao global.