Tupi or not Tupi: Cannibalism and the Study of International Relations

Organizado por Emma Mawdsley, Elsje Fourie e Wiebe Nauta, o livro Researching South-South Development Cooperation conta com um capítulo da coordenadora da divisão de paz e segurança do Igarapé, Adriana Erthal Abdenur. Adriana utiliza o movimento antropofágico brasileiro como metodologia para propor novos caminhos no estudo da cooperação internacional. Fruto de uma série de artigos em que usa o pensamento social e cultural brasileiro para propor novas ideias no estudo das relações internacionais, o trabalho foi originalmente apresentado em Cambridge, Reino Unido, sob o título “Tupi or not Tupi: Cannibalism and the Study of International Relations”.

Leia a publicação