Quem sabe faz a hora

Por Ilona Szabó

Para a Folha de S.Paulo

O perigoso desfecho da era Trump nos Estados Unidos traz lições que o Brasil não pode ignorar. A invasão do Capitólio no dia 6 de janeiro, data da confirmação da eleição presidencial americana pelo Congresso, pode ter chocado o mundo, mas não foi nenhum acaso ou surpresa. Apoiadores radicalizados foram protestar em Washington DC, respondendo à convocação do próprio presidente, que os incita há tempos sob alegações infundadas de que as eleições foram fraudadas.

Leia mais