Precisamos de ajuda

Publicado na Folha de S.Paulo

Se há uma lição a aprender com a pandemia é que colapsos só podem ser enfrentados com mobilização coletiva: reunindo cidadãos, organizações sociais, corporações e governos pelo bem comum.

Já deveríamos ter entendido isso, mas, no Brasil, o presidente da República se refere às ONGs como “câncer que não consegue matar”. Não enxerga a diferença que a sociedade civil organizada faz, ainda mais na crise. Não fossem associações de bairros, centrais de favelas, instituições filantrópicas, movimentos indígenas e articulações empresariais, dentre tantas iniciativas solidárias no combate à Covid-19, estaríamos muito piores.

Um dia depois do outro, lutamos para aliviar os efeitos da pandemia e contribuir com um Brasil mais justo. Buscamos caminhos e parcerias para superar as crises sanitária, social e econômica. Clamamos por bom senso e ações verdadeiras. É preciso reconduzir o país à lucidez e que os (ir)responsáveis pelo descaso e pelas vidas perdidas sejam penalizados. Gritamos por apoio, por vacinas, pelo SUS. Pedimos socorro para o mundo olhar para o Brasil. Nós precisamos de ajuda para poder ajudar mais —porque somos cada vez mais necessários.

Todas as organizações da sociedade civil estão convidadas a assinar esse manifesto: www.precisamosdeajuda.org.

Leia mais