Período após horário nobre do futebol, domingo à noite, é o recordista de violência doméstica no Rio

Publicado em GloboEsporte.com

Com Melina Risso

As recentes declarações do ex-treinador René Simões sobre violência doméstica e o futebol provocaram fortes reações. Na visão dele, a volta do futebol poderia diminuir as ocorrências de crimes contra mulheres. Mas não é isso o que, ocorre, na prática. Dados disponíveis na polícia do Rio mostram que o período logo após o horário nobre do futebol é justamente quando aumentam os casos de violência doméstica.

Os dados fazem parte do Dossiê Mulher, feito a partir de registros de ocorrência de todas as delegacias do Rio, pelo Instituto de Segurança Pública (ISP). Os números são de 2018, último levantamento disponível.

De acordo com o dossiê, domingo é o dia da semana recordista em ocorrências (18%) e o horário em que elas mais ocorrem (33,2%) é o período entre 18h e 23h59min. Levando-se em conta que a rodada de domingo começa às 16h e termina às 21h, o futebol está acontecendo justamente no horário de pico das agressões. Ou seja, o fato de ter futebol, não impede as ocorrências.

Leia mais