O que ficou e o que saiu do pacote de Moro contra o crime

Por Melina Risso

Publicado em O Globo

Melina Risso, diretora do Instituto Igarapé, analisa o texto que foi aprovado pelo Congresso e que, agora, segue para sanção de Bolsonaro. Aprovado na noite de quarta-feira pelo Senado, traz avanços, mesmo que não tenha sido o mesmo projeto encaminhado pelo governo no início do ano. Pontos importantes para o Planalto ficaram de fora, como a polêmica proposta de excludente de ilicitude. No entanto, outros aspectos que tratam, por exemplo, do reforço das investigações criminais se tornaram lei e aguardam a sanção do presidente Jair Bolsonaro. Somente no ano passado, 51 mil 589 pessoas foram assassinadas no país.

Leia mais