Eleições íntegras: um compromisso inegociável

Logo-banner-coluna-folha-fsp

Por Ilona Szabó

Publicado na Folha de S.Paulo

Os ataques à credibilidade do processo eleitoral — inseridos na cartilha de líderes populistas-autoritários ao redor do ​mundo — representam um grave risco às democracias. Donald Trump, Keiko Fujimori, Carlos Mesa e López Obrador são alguns exemplos de líderes políticos que questionam o resultado das eleições em seus países.

No Brasil, a escalada do discurso sobre a possibilidade de fraude no pleito eleitoral, se não for contida, pode levar ao questionamento do resultado das urnas e minar a confiança da população no próprio processo democrático.

Leia o artigo

O Instituto Igarapé utiliza cookies e outras tecnologias semelhantes para melhorar a sua experiência, de acordo com a nossa Política de Privacidade e nossos Termos de Uso e, ao continuar navegando, você concorda com essas condições.

Skip to content