É tempo de reengajar: O Brasil e as operações de manutenção da paz da ONU

O envolvimento do Brasil nas operações de manutenção da paz (OMPs) da Organização das Nações Unidas (ONU)  mudou drasticamente nas últimas duas décadas, tanto em termos da quantidade de tropas brasileiras como no que se refere ao volume de investimento e ao efetivo pagamento das contribuições para o orçamento das OMPs. Houve outra mudança nos últimos seis anos, de natureza política e financeira, com reflexos na capacidade do Brasil de manter tropas em missões no exterior. Este artigo aborda as tendências recentes, a partir de um contexto histórico, e sugere que o reengajamento significativo do Brasil com as OMPs não só é desejável, como também é factível.

Leia a publicação