Desejos para 2021 e depois

Publicado na Folha de S.Paulo

Por Ilona Szabó

Estamos chegando ao final de 2020. Um annus horribilis que ficará marcado na história de nossa civilização.

Ano que interrompeu precocemente sonhos, projetos, negócios e vidas. Muitas vidas. E não só por mera fatalidade, mas por escolhas erradas e egoístas de alguns governantes populistas ainda piores do que os tempos que vivemos.

Ano cuja palavra definidora foi luto, e que escancarou as mais sérias mazelas que nossas sociedades teimavam em colocar para debaixo do tapete. Isso não será mais possível.

Leia mais