Precisamos falar sobre segurança digital

Logo-banner-coluna-folha-fsp

Publicado na Folha de S.Paulo

Por Ilona Szabó

O Brasil precisa fortalecer suas estratégias de segurança digital e cibernética para dar conta não só das ameaças no âmbito da segurança pública e nacional —como os crimes cibernéticos e ataques às infraestruturas críticas—, mas também para fazer frente aos crescentes riscos digitais enfrentados por cidadãos e instituições democráticas. Nos últimos anos, infelizmente, as ameaças digitais partem também do governo federal e, em 2022, elas tendem a aumentar.

A campanha eleitoral ainda não começou oficialmente e as redes sociais já são palco da disputa pelo voto. Espera-se que as lições importantes, tanto das eleições passadas como dos três anos de operação de verdadeiras máquinas de ódio e desinformação, tenham sido aprendidas. A desinformação já é um problema no período pré-eleitoral e tende a se agravar nos próximos meses. Cidadãos e instituições precisam estar preparados e fazer sua parte.

Leia o artigo

O Instituto Igarapé utiliza cookies e outras tecnologias semelhantes para melhorar a sua experiência, de acordo com a nossa Política de Privacidade e nossos Termos de Uso e, ao continuar navegando, você concorda com essas condições.

Skip to content