Políticas de uso medicinal puxam avanço da maconha nas Américas e Caribe

Publicado na Folha de S.Paulo

Políticas de acesso à maconha medicinal avançaram significativamente nas Américas e Caribe no último ano, consolidando o continente como destaque na regulação do uso da planta na década de 2010.

Desde 2019, ao menos seis países —Brasil, Equador, Uruguai, Antígua e Barbuda, São Cristóvão e Névis e São Vicente e Granadinas— ampliaram ou facilitaram o acesso ao uso da Cannabis como remédio. Outros dois —Bolívia e Bahamas— avançaram nas discussões para realizar a regulamentação, segundo a nova edição do Monitor de Políticas de Drogas nas Américas, lançado na quinta-feira (3) pelo Instituto Igarapé.

Leia mais