Nove estados não batem meta para banco nacional de DNA

Coleta de perfis genéticos é novo critério do Ministério de Sergio Moro para distribuição de recursos do Fundo Nacional de Segurança Pública

 

 

RIO — Um a cada três estados brasileiros está aquém das metas estabelecidas pelo Ministério da Justiça e Segurança Pública para coleta e inserção de dados na Rede Integrada de Perfis Genéticos (RIBPG), segundo informações da pasta. Carro-chefe do programa do ministro Sergio Moro, o preenchimento do banco nacional de DNA foi estabelecido como um dos critérios para que os estados recebam parte das verbas do Fundo Nacional de Segurança Pública. O formato do rateio foi definido pelo ministério e pelo Colégio Nacional dos Secretários Estaduais de Segurança (Consesp).

 

Leia a reportagem completa