Institutos apresentam estudo sobre segurança pública no Brasil

Institutos apresentam estudo sobre segurança pública no Brasil

A pesquisa vai ser vai ser entregue ao novo presidente da República

02/08/2018
Foi ao ar na Band News FM

Institutos apresentam estudo sobre segurança pública no Brasil
As mortes violentas intencionais no Brasil vêm aumentando ao longo dos anos. A conclusão faz parte do programa “Agenda de Segurança Pública é a solução”, lançado pelo Fórum Brasileiros de Segurança Pública em união com o Instituto Sou da Paz e Igarapé.

Em 2016 foram 61 mil casos no país. Os custos da criminalidade passaram de R$ 113 bilhões entre 1996 e 2015: o equivalente a 4,38% da renda nacional. O programa, que tem como objetivo reduzir a violência, no Brasil vai ser entregue ao novo presidente da República como proposta para auxiliar o Governo Federal.

Segundo o diretor executivo do Instituto Sou da Paz, Ivan Marques, as duas prioridades a serem enfrentadas pelas instituições são: redução e prevenção dos crimes violentos, além do enfraquecimento das estruturas do crime organizado.

A agenda de enfrentamento à violência se divide em sete eixos: sistema eficiente para gerir a segurança pública, estrutura estatais coercitivas e regulatórias para enfrentar o crime organizado, efetividade e eficiência do trabalho policial, reestruturação do sistema prisional, programas de prevenção da violência, reorientação da política de drogas e regulação e o controle das armas se fogo.

A diretora executiva do Igarapé, Ilona Szabó, explica ainda que a agenda propõe retirar o consumo de drogas da esfera criminal. Medidas como regularização e o controle da circulação das armas de fogo também foram citadas. Ivan Marques acrescenta a necessidade da modernização da política nacional diante do tema, como forma de prevenir crimes de grande impacto social.

Criar um Conselho Nacional de Inteligência e regulamentar o Sistema Único de Segurança Pública foram uma das propostas para enfrentar o crime organizado.

Ouça a reportagem