Espaço público pode sair mais forte

Publicado no Estadão

Com Robert Muggah

Assim como ocorreu no passado, quando as epidemias e crises sanitárias de meados do século 19 e início do século 20 motivaram mudanças no planejamento das cidades, criando o urbanismo moderno, a pandemia de covid-19 traz aprendizados e abre caminho para uma nova utilização dos espaços públicos. Especialistas destacam que, apesar das flagrantes desigualdades sociais observadas em municípios de todos os portes, há uma chance para que possam emergir dessa crise cidades mais humanas, descentralizadas, verdes, saudáveis e sustentáveis.

A percepção dessas deficiências é um ponto de partida para a busca das soluções, segundo Robert Muggah, cofundador e diretor de Pesquisa e Inovação do Instituto Igarapé. “A pandemia está forçando um repensar em muitas partes do mundo sobre como tornar as cidades mais pró-saúde, digitalizadas e resilientes.” Muggah acrescenta que prefeitos esclarecidos, conselhos municipais e empreendedores cívicos em todo o mundo estão introduzindo mudanças no zoneamento, projetos inovadores de construção, prestação de serviços, mobilidade e uso de energia, mesmo enfrentando enormes déficits orçamentários.

Leia mais