Em reunião, MPPA debate conflitos e crimes na Amazônia com MPF e Instituto Igarapé

Publicado no Ministério Público do Estado do Pará

Na última terça-feira, 6 de julho, o Ministério Público do Pará (MPPA), através da 6ª Promotoria Agrária de Altamira, e o Ministério Público Federal, se reuniram com as pesquisadoras do Instituto Igarapé, Laura Trajber Waisbich e Lycia Brasil para dialogar e contribuir com pesquisas sobre as organizações criminosas e os conflitos agrários no estado do Pará.

Na ocasião, a promotora de Justiça Renata Valério Pinto Cardoso, em exercício na 6ª Promotoria Agrária de Altamira, ressaltou a importância de ouvir cada vez mais a voz das comunidades tradicionais, indígenas e quilombolas, na busca de se fazer um desenvolvimento eficiente da Amazônia, essencial para preservação da floresta.

Também presente á reunião, o procurador da República titular do 4º Ofício de Altamira, Gilberto Batista Naves Filho, explicou sobre a complexidade de atuação na Amazônia e sobre a necessidade de priorizar a preservação da Amazônia na atuação do Poder Público, objetivo da parceria entre o MPF, MPPA e o Instituto Igarapé.

Leia mais

O Instituto Igarapé utiliza cookies e outras tecnologias semelhantes para melhorar a sua experiência, de acordo com a nossa Política de Privacidade e nossos Termos de Uso e, ao continuar navegando, você concorda com essas condições.