Do guerreiro ao guardião

Logo-banner-coluna-folha-fsp

Publicado na Folha de S.Paulo

Por Ilona Szabó

Cruzamos mais um patamar inaceitável de mortes por Covid-19 no Brasil: já são mais de 400 mil pessoas mortas. Infelizmente a negligência e a incompetência fazem com que a vacinação avance a passos lentos. Em momento tão trágico, e de escolhas difíceis, não podemos deixar de valorizar os servidores que estão na linha de frente da implementação das políticas públicas.

A priorização da vacinação dos profissionais da saúde e da educação é imprescindível. Além desses dois grupos, os policiais civis e militares, que estão em contato direto com a população e são essenciais na garantia da segurança pública, também precisam dessa proteção. Segundo o Monitor da Violência, em 2020, 465 policiais morreram em decorrência do coronavírus.

Leia mais