Robbert Muggah

Os custos da violência no Brasil

Publicado por AP, em 11 de junho.

Brazil Violence CostRobert Muggah comenta o estudo da Presidência da República. O Igarapé colaborou com dados sobre homicídios

O aumento nas taxas de homicídio estão prejudicando a economia brasileira e elevando de forma astronômica os custos com segurança pública, de acordo com um estudo publicado na segunda.

Além dos custos emocionais, os homicídios “roubaram” dos cofres públicos mais de 119 bilhões de dólares apenas entre 1996 e 2015, de acordo com o estudo com co-autoria do Instituto Igarapé.

Os custos gerais da criminalidade no Brasil são equivalentes a 4% da produção nacional. “Isso pinta um quadro bastante incômodo”, revela Robert Muggah, diretor de pesquisa do Igarapé. Brasil está se preparando para eleições em outubro e a segurança pública é questão prioritária para os eleitores.

A intervenção militar no Rio de Janeiro incendiou o debate sobre a melhor forma de confrontar o aumento da violência. Em números brutos, o Brasil tem mais homicídios por ano do qualquer outro país. A quantidade de assassinatos no Brasil coloca o país ao lado de República Dominicana, Ruanda, África do Sul e República Democrática do Congo, de acordo com o Igarapé. Entre 1996 e 2015, o número médio de assassinatos aumentou de 35 mil para mais de 54 mil cada ano. Isso representa um aumento de 54% em assassinatos, enquanto a população aumentou em apenas 40%.