Ações de combate à violência contra a mulher se ampliam no Brasil, mas falta transparência sobre sua real eficiência

Por Júlia Lins Franciotti, Isis da Cruz e Mirella Machado

Para o El País

A violência contra a mulher tem recebido mais atenção nos últimos anos. Casos em evidência, como o da youtuber Karol Eller, agredida no Rio de Janeiro, e de Milena Bemfica, alvo de oito socos no rosto pelo marido, o jogador Jean, aumentam a exposição deste assunto. No entanto, pouco sabemos sobre o impacto de políticas e iniciativas focadas em sua eliminação. A plataforma EVA – Evidências sobre Violências e Alternativas para mulheres e meninas, lançada pelo Instituto Igarapé, realizou um primeiro esforço para mapear iniciativas relacionadas à prevenção, redução e eliminação da violência contra mulheres no Brasil, Colômbia e México.

Leia mais