A falha digital usada para justificar a falha nas vacinas

Publicado no Nexo

Um vírus infectou a rede de computadores do Ministério da Saúde e dificultou as negociações com a Pfizer para a compra de vacinas contra a covid-19. Essa foi a justificativa do coronel da reserva Elcio Franco, que atuou no órgão como assessor do ex-ministro Eduardo Pazuello, dada à farmacêutica americana, conforme emails revelados na segunda-feira (24) pela TV Globo.

“Informo que, em virtude de um problema de vírus em nossa rede do Ministério da Saúde, estamos com uma série de dificuldades de conexão em rede e abertura de emails, o que dificultou ou até impediu o acesso aos arquivos enviados até a presente data, assim como sua respectiva análise”, escreveu Franco em 10 de novembro de 2020, em mensagem enviada à Pfizer.

Especialistas em cibersegurança, contudo, veem problemas na estratégia. Em abril de 2021, o think tank Instituto Igarapé, que tem a segurança digital como uma de suas áreas de atuação, publicou uma análise do texto proposto pelo governo.

Leia mais
Tags:

O Instituto Igarapé utiliza cookies e outras tecnologias semelhantes para melhorar a sua experiência, de acordo com a nossa Política de Privacidade e nossos Termos de Uso e, ao continuar navegando, você concorda com essas condições.