Site map

#InstintodeVida é lançada no Brasil e América Latina

 

 

 

Instituto Igarapé - a think and do tank

 

Newsletter nº 4 – 2017

#InstintodeVida é lançada no Brasil e América Latina

O Brasil sofre uma epidemia de homicídios. Quase 60.000 brasileiros foram mortos no país em 2015 – uma em cada dez pessoas assassinadas no mundo a cada ano. Os números de 2016 provavelmente serão piores. Uma nova pesquisa para a campanha Instinto de Vida mostra que cerca de 50 milhões de brasileiros adultos têm um membro da família, amigo ou conhecido que foi assassinado.

Esses dados impressionantes e muitos mais foram apresentados durante o lançamento nacionalda campanha Instinto de Vida no Rio de Janeiro. O Instituto Igarapé coordena a agenda regional e brasileira de promoção da campanha, e trabalha com dezenas de parceiros, entre eles o Fórum Brasileiro de Segurança Pública, Instituto Sou da Paz, Nossas e Observatório de Favelas. O principal objetivo é fazer com que governos se comprometam com a redução em 50% dos homicídios nos próximos 10 anos.

Uma plataforma de mobilização fundamental para a campanha é uma plataforma digital chamada Vivos em Nós. O site foi anunciado por meio de um comovente vídeo, desenvolvido pela campanha. Seu intuito é manter vivas as memórias de vítimas de homicídio e inspirar a sociedade civil a tomar parte neste tema. Parentes e amigos são incentivados a criar páginas exclusivas com imagens, mensagens e histórias sobre os entes perdidos. Seus tributos inspirarão outros a agir.

O lançamento da campanha nacional foi transmitido ao vivo pela internet em todo o Brasil. Ele gerou mais de 400.000 visualizações e grande cobertura de mídia em jornais, televisões e rádios locais e internacionais. Pelo menos 180 matérias foram publicadas sobre a campanha #InstintodeVida e sobre os resultados da pesquisa sobre atitudes e percepção em relação aos homicídios. A campanha gerou artigos da Associated Press, Agencia EFE, RT, O Globo, TV Globo, RTP e Yahoo!News, entre dezenas de outros. A campanha Instinto de Vida intensificará suas atividades neste ano e no próximo, então fique ligado!

O Igarapé em números – Abril de 2017

Direitos digitais em xeque

Em abril, o Igarapé lançou um importante estudo – O Brasil e o Marco Civil da Internet. O texto descreve o progresso e as dificuldades que se apresentam no ciberespaço brasileiro. Escrito por Daniel Arnaudo, pesquisador associado do Instituto Igarapé, o texto examina as contradições entre uma abordagem “aberta” da Internet pelo Brasil e certa influência de órgãos militares e policiais no ambiente online. Ele foi lançado em versão impressa e também em um novo formato digital.  O lançamento foi transmitido via Facebook e teve grande repercussão – mais de 100 matérias na mídia -, incluindo vários veículos nacionais, como O Globo, Globonews, Agência Brasil eJornal do Brasil, entre outros.

 

O Igarapé em 2016

Diante do grau de volatilidade que o ano de 2017 vem apresentando, é fácil esquecer que 2016 foi um ano turbulento. Houve incertezas consideráveis que surgiram não apenas no Brasil, mas também no cenário mundial. O Instituto Igarapé lançou seuRelatório Anual 2016 em abril, destacando resultados e impactos da organização. Como em anos anteriores, o Instituto colocou suas informações financeiras online – um sinal de nosso compromisso com a abertura de dados. O Instituto também tem a satisfação de anunciar o lançamento de um novodocumentário interativo com comentários de nossa equipe de pesquisa, desenvolvimento e gestão sobre nossos resultados. Convidamos todos a vê-lo.

Instituto Igarapé no TED 2017

O Instituto Igarapé foi convidado para o renomado TED 2017 – o que torna este o terceiro ano em que a organização esteve presente nesse evento. O diretor de pesquisa do Igarapé, Robert Muggah, foi convidado a falar sobre cidades frágeis e o papel das visualizações de dados para impulsionar mudanças. Ele se juntou a uma gama de oradores – Elon Musk, Serena Williams, o papa Francisco e muitos outros. Os temas do TED trataram dos impactos da revolução da automação, da necessidade de ações democráticas revolucionárias e radicais, da mudança climática e das oportunidades de interromper as emissões de carbono.

 

O Brasil e comércio de armas

O Instituto Igarapé continua mapeando as transferências de armas do Brasil no mundo. O Instituto publicou artigo sobre o tema noNexo e outro, na Folha de São Paulo,questionando a promoção da venda de produtos de defesa a países que vivem cenários frágeis por embaixadas brasileiras. Tais informações foram obtidas por meio da Lei de Acesso à Informação (LAI), e o Igarapé segue avaliando transações de armas no mercado paralelo. As análises do Igarapé sobre o atual conflito na Síria e as vendas globais de armas também apareceram em um novo canal do YouTube, alcançando assim dezenas de milhares de espectadores.

Para ficar de olho

  • A diretora executiva do Igarapé, Ilona Szabó, participará de reuniões do conselho daDrug Policy Alliance na cidade de Nova York de 30 de maio a 2 de junho. Ela também se reunirá com importantes parceiros estratégicos na ONU.
  • O diretor de pesquisa, Robert Muggah, fará uma palestra no Fórum sobre Cidades Globais organizado pelo Chicago Council (EUA) de 7 a 9 de junho. Ele liderará uma breve conferência com Misha Glenny, membro do conselho consultivo do Instituto Igarapé. Além disso, também participará de uma reunião do Parlamento Global de Prefeitos.
  • A pesquisadora Katherine Aguirre falará em um importante evento da UNODC e da UNHabitat em Nova York sobre o futuro da segurança urbana e a fragilidade das cidades. Ela estará lá de 28 a 30 de maio.
  • Robert Muggah também falará na Smart City Expo LatAm, de 27 a 29 de junho. Lá, ele foi convidado a discutir o papel da fragilidade e da resiliência urbana no século XXI.
  • As pesquisadoras Maiara Folly e Maria Beatriz Bonna participarão do Debating Security Plus, de 6 a 8 de junho.
  • O pesquisador associado Daniel Arnaudo discutirá o futuro da segurança cibernética no Brasil em uma conferência internacional sobre segurança no Forte de Copacabana, no Rio de Janeiro, no dia 14 de junho.
  • A pesquisadora Renata Avelar participará da Terceira Conferência Acadêmica sobre Mediação Internacional, que será realizada de 17 a 19 de julho no Rio de Janeiro.

IN MEMORIAM

Um querido amigo e colega, Dr. Benjamin Barber, faleceu em 24 de abril de 2017. Renomado teórico político e incansável defensor das cidades, o Dr. Barber foi o fundador do Parlamento Global de Prefeitos e tinha estreita amizade com o Instituto Igarapé. O Igarapé preparou um pequeno tributo a ele, que pode ser visto no TED Blog.

Instituto Igarapé - a think and do tank

igarape.org.br

+55 (21) 3496-2114

+55 (21) 3988-6540

contato@igarape.org.br

 

Apoie o Igarapé
Facebook
/institutoigarape
Twitter
/igarape_org