The Geater Horn on the Edge: visualizing climate stress and insecurity

 

O Instituto Igarapé, em conjunto com o Quênia e a Suíça, lançam o artigo “The Geater Horn on the Edge: visualizing climate stress and insecurity”. A partir de dados de sensoriamento remoto e a literatura científica, a publicação descreve os modos como a conexão entre segurança e clima está moldando a região do Grande Chifre da África.

Os países que menos emitem gases de efeito estufa estão entre os mais ameaçados pelas mudanças climáticas e a insegurança relacionada a ela. Muitas nações africanas – que já estão entre as mais pobres do planeta – vêm enfrentando condições climáticas extremas, uma espiral de aumento na temperatura e a subida do nível dos oceanos. Esses choques e estresses estão minando a segurança alimentar, contribuindo para o deslocamento da população, agitação social e instabilidade.

Em uma nova série de estudos, o Instituto Igarapé aprofunda o entendimento sobre os riscos apresentados pela mudança climática, a deterioração das condições econômicas e a violência organizada e interpessoal na África. O foco é a região do Sahel e o chifre da Árica, que estão entre as regiões mais vulneráveis às mudanças climáticas. O Igarapé também destaca soluções inovadoras para mitigação, adaptação e resiliência às ameaças relacionadas ao clima.

 

Leia a publicação (em inglês)

 

Climate Security in Africa

O Instituto Igarapé utiliza cookies e outras tecnologias semelhantes para melhorar a sua experiência, de acordo com a nossa Política de Privacidade e nossos Termos de Uso e, ao continuar navegando, você concorda com essas condições.

Skip to content