Segurança e democracia na mira

Publicado no Globo

Por Michele dos Ramos

No mesmo dia em que foram publicados dados de aumento dos homicídios em 2020 e ao final de uma semana em que o Brasil registraria a maior média móvel de mortes desde o início da pandemia, a Presidência da República publicou 4 decretos que agravam o descontrole de armas e munições no Brasil. Diante do luto, medos e incertezas da população brasileira num dos momentos mais desafiadores de nossa história, os atos afrontam a segurança e a democracia de nosso país.

Ao longo dos últimos dois anos, o governo federal facilitou o acesso a grandes quantidades de armas e munições — incluindo armas que antes eram de uso exclusivo das forças de segurança. Revogou também medidas que avançavam na melhoria das capacidades de controle. Agora, mais uma vez, se exime da sua responsabilidade de atuar para que esses arsenais caiam na ilegalidade. Como se não tivesse relação alguma com a segurança da população, ignora todas as evidências e recomendações das Comissões Parlamentares de Inquérito sobre desvio e tráfico de armas realizadas pelo Congresso e pela Assembleia Legislativa do Rio de Janeiro. Como se mágica fizesse, apaga da história os inúmeros crimes envolvendo desvios de armas e munições legais e ignora o preço da violência armada que pagamos em vidas.

Leia mais