Missão e Princípios da Rede Pense Livre

Missão

 

A missão da Rede Pense Livre é promover um debate amplo e qualificado por uma política sobre drogas que funcione. A Rede tem natureza independente e apartidária e nasce da premissa que a política sobre drogas é uma questão central para o desenvolvimento humano, social e econômico do Brasil.

 

Ao informar a sociedade sobre melhores práticas para políticas de drogas com artigos, eventos, pesquisas e divulgação de experiências internacionais e nacionais, a Rede Pense Livre ajuda a construir uma agenda positiva sobre o tema.

Princípios

 

Somos uma rede apartidária, plural e democrática formada por cidadãos com histórias e inserções sociais distintas que acredita no debate público qualificado e respeitoso, e no livre diálogo para a construção de um país melhor.

 

É importante deixar claro que a discussão está centrada na política sobre drogas.

 

Entendemos a complexidade da questão das drogas e sabemos que a atual política causa mais danos aos indivíduos e à sociedade do que o próprio consumo de drogas em si. Desta forma, o grupo defende a busca de inovações e melhores práticas que atuem de forma integral e responsável com ênfase na redução de danos individuais e coletivos.

 

Sabemos que não há solução única para a questão das drogas, mas é necessário começar as mudanças por algum lugar. A agenda inicial proposta pela Rede Pense Livre é baseada em evidências científicas e em experiências exitosas realizadas em outros países.

 

Nossa agenda aponta os primeiros passos em direção a uma política de drogas mais justa, eficiente e humana e é o documento oficial que expressa a opinião conjunta da Rede. O documento é resultado de um processo interno de aprendizagem,  diálogo e construção de consenso entre pessoas com trajetórias e pontos de vistas distintos. Assim, o que não constar da Agenda não reflete as idéias da Rede.

 

Em linha com sua missão de promover um debate amplo e construtivo sobre drogas e sociedade, nós, da Rede Pense Livre – como o próprio nome diz, respeitamos opiniões divergentes bem fundamentadas e estamos abertos ao diálogo.

 

A Rede trabalha para influenciar e buscar parcerias com os diferentes níveis de governo, setor privado, organizações da sociedade civil e a mídia.  Com artigos, eventos, pesquisas e divulgação de experiências positivas nacionais e internacionais, estamos contribuindo para a qualificação do debate e para a implementação de novas políticas e programas mais justos e eficientes sobre drogas.