O que se pode esperar de Bolsonaro para Sociedade

Lideranças de direitos humanos ponderam ser difícil estabelecer estratégias de ação específicas

Por Eduardo Graça

Publicado originalmente no Globo

Numa eleição marcada por forte polarização , menos pânico e mais foco na busca de novas formas de atuação para enfrentar um embate inevitável. Lideranças de direitos humanos ponderam ser difícil estabelecer estratégias de ação específicas quando não foram apresentadas durante a campanha propostas concretas para o setor pelo novo presidente. Mas frases de efeito como a de que irá “botar um ponto final em todo ativismo no Brasil” confirmaram o que já era dado como certo: pela primeira vez desde os anos 1990, instituições de defesa dos direitos de mulheres, negros, LGBTs, indígenas, presos, entre outros, não encontrarão em Brasília interlocução interessada no avanço de pautas progressistas.

— Não comungo da ideia de que o discurso de palanque raivoso e bravatas de ocasião são um tique de Jair Bolsonaro. Seu discurso ferozmente discriminatório já empoderou e legitimou vozes misóginas, racistas, autoritárias, homofóbicas e extremamente violentas — diz a vice-presidente da ONG Grupo Arco-Íris, Marcelle Esteves, voltado para a cidadania LGBT. — Faremos denúncia sistemática de agressões e incrementaremos parcerias com grupos como de policiais antifascistas.

Esteves considera o Rio um caso à parte. Por “tradicionalmente ditar os costumes do país”, seria ainda mais significativa a dimensão da onda conservadora registrada nos âmbitos local e estadual. O avanço da retórica moralista, com forte sotaque religioso fundamentalista, também preocupa Ana Paula Pellegrino, do Instituto Igarapé, especialista em formulação de políticas públicas de drogas e segurança cidadã.

— Trabalhamos com a expectativa de mais emendas centradas na criminalização do usuário na lei que tramita no Congresso. Nossa esperança é que o STF acelere o julgamento da ação que pode acabar com as penas para porte de drogas para consumo próprio. A Corte e a sociedade serão importantes para garantir que decisões sejam tomadas de acordo com o que a Ciência mostra ser o correto.

Leia a matéria completa